15/05/2019 às 11:49 - Atualizado em 15/05/2019 às 16:11

Cidadãos fluminenses estão cada vez mais conectados ao mundo virtual

Estudo do IFec RJ traça os hábitos dos consumidores do Estado do Rio de Janeiro na  internet
Pixabay.com Estudo do IFec RJ traça os hábitos dos consumidores do Estado do Rio de Janeiro na internet

O IFec RJ realizou uma pesquisa sobre os hábitos dos consumidores fluminenses na  web. Os dados revelam que 79,8% dos entrevistados não limitam seu tempo de acesso à internet. Já 43,6% dos consultados ficam no mundo virtual entre quatro e oito horas, e 26,2% por mais de oito horas. Já 24,2% estão conectados de uma a quatro horas e apenas 6% usufruem do mundo cibernético por até uma hora. O hábito de fazer compras online já faz parte da rotina de 84,6% dos consumidores.

grafico_1_0.jpg

Sobre os meios de acesso à internet, 79,6% dos analisados afirmaram usar celulares e apenas 18,2% utilizam computadores. O levantamento também destaca que 51,1% já compraram produtos por influência das mídias sociais, sendo os maiores influenciadores: o Facebook (57,9 %), o Instagram (44,4%), o Youtube (42,6%), os anúncios nos cantos dos sites (17,1%), o WhatsApp (14,8%) e outras vias (2,3%).

grafico_2_0.jpg

A pesquisa indica que o gasto médio dos consumidores em compras online é de R$ 273. O estudo também analisou os principais produtos consumidos via internet e entre eles estão: eletrônicos (68,1%), eletrodomésticos (50,8%), vestuários (43%), calçados (41,1%), móveis e decoração (31,4%), beleza (36,4%) e refeições (27,7%). A pesquisa também aponta que 93,9% dos consumidores não finalizam o processo de compra online; e as motivações são o valor do frete (51,4%), a mudança de ideia (32,2%), as opções de pagamento não atendidas (5,5%), o cartão recusado (4,3%), as condições de parcelamento (3,5%) e outros motivos (3%).

grafico_3.jpg

Os pesquisados também apontaram as principais motivações para não realizar compras pela internet: a preferência pela loja física (28,6%), a segurança (26%), o frete caro (16,9%) e o medo de ser enganado (13%). Já 58,9% de consumidores fluminenses afirmaram ter se arrependido de alguma compra online. Entre os três principais motivos para esse índice estão a demora na entrega (26,9%), compra errada (21,3%) e produto com defeito (19,3%). O levantamento consultou 500 residentes do estado do Rio de Janeiro, entre os dias 22 e 26 de abril.

Para download

Pesquisa Internet - abril de 2019 | Download