06/12/2018 às 19:50 - Atualizado em 13/12/2018 às 10:45

Fecomércio RJ participa de seminário de combate à pirataria da OAB/RJ

Fecomércio RJ participa de seminário de combate à pirataria da OAB/RJ
Divulgação OAB/RJ Fecomércio RJ participa de seminário de combate à pirataria da OAB/RJ

A Fecomércio RJ participou, no dia 03/12, do III Seminário de Propriedade Intelectual e Combate à Pirataria, promovido pela Comissão de Propriedade Intelectual e Combate à Pirataria (CPIP) da OAB/RJ, na sede da seccional. O evento teve como objetivo promover o debate de aspectos atuais do direito processual em PI e a pirataria digital, dentre outros assuntos.

Participaram da mesa de abertura do evento especialistas das diversas áreas que circundam o tema: o presidente da CPIP da OAB/RJ, Paulo Parente; o desembargador federal e presidente do Tribunal Regional Federal da 2ª região, André Fontes; o coordenador de Combate à Pirataria da Ancine, Carlos Chelfo; a presidente da Comissão de Direito da Moda da OAB/RJ, Deborah Portilho; o presidente do INPI, Luiz Otávio Pimentel; e o economista-chefe da Fecomércio RJ, João Gomes.

Em sua fala, João Gomes destacou a importância de o problema ser estudado, para que possa se conhecer sua causa e facilitar o combate, com o envolvimento de todas as entidades para a elaboração de soluções. A pirataria causa enormes prejuízos aos empresários, com consequência para toda a cadeia econômica. Ele apresentou ainda dados de levantamentos recentes da Fecomércio RJ que relacionam o desemprego e a informalidade à pirataria e ao roubo de mercadorias. 

Segundo estudo da Fecomércio RJ, um em cada quatro consumidores da Região Sudeste adquiriram algum produto pirata. A Fecomércio RJ calcula que cerca de 15,7 milhões de pessoas na Região Sudeste sejam consumidoras de produtos piratas. Considerando um gasto médio de R$ 100, a estimativa anual de gastos com produtos ilegais chega a carca de R$ 20 bilhões ao ano, causando enorme prejuízo à economia.