07/10/2019 às 16:32 - Atualizado em 07/10/2019 às 16:33

Movimento Rio em Frente encerra ciclo de palestras que debateram o futuro do estado do Rio de Janeiro

O historiador Leandro Karnal falou sobre ética e sua importância nas mudanças que desejamos para o Rio
Divulgação O historiador Leandro Karnal falou sobre ética e sua importância nas mudanças que desejamos para o Rio

Após cinco dias intensos de debates e palestras, em que diversos estudiosos e personalidades propuseram caminhos para o estado, o Movimento Rio em Frente recebeu o historiador Leandro Karnal para a conclusão deste ciclo de troca de experiências e pensamentos. O encontro aconteceu na manhã da última segunda-feira, 07 de outubro, e teve a “Ética” como tema central.

O dia iniciou-se com o presidente da Fecomércio RJ, Antonio Florencio de Queiroz Junior, que comentou sobre a atual situação do estado do Rio de Janeiro e a participação da instituição na mudança desejada.

img_9288.jpg

“O Rio de Janeiro vem passando por problemas muito sérios há alguns anos. Hoje, pelos nossos dados, já existe um viés de melhora. A Fecomércio RJ, como grande indutora do desenvolvimento do Rio de Janeiro e representante de 70% da economia do estado, pode ajudar bastante nisso. Mais que ajudar, participar dessas decisões, informar e fornecer dados aos governantes para que eles possam tomar as decisões corretas para o destino da nossa cidade”, enfatizou Queiroz.

Com a plateia lotada, o historiador Leandro Karnal subiu ao palco para falar sobre ética e como ela pode ser aplicada às mudanças propostas e desejadas para o estado. Ele compartilhou o seu otimismo sobre a mudança e incentivou a participação individual para a transformação desejada para o Rio e estimulou a honestidade e o senso de participação.

“No comércio de bens e serviços vendemos mais que produtos e serviços, ofertamos aos consumidores confiança. Isso se ganha com o tempo e uma vez perdida, será muito difícil recuperar”, explicou Karnal.

img_9328.jpg

Antes de Karnal, profissionais das áreas de cultura, educação, arquitetura, urbanismo, economia, empreendedorismo, música, esporte e comunicação, entre outros, mostraram seus respectivos pontos de vista sobre o estado do Rio de Janeiro e suas perspectivas de mudanças. No primeiro dia do evento, o Governador Wilson Witzel apresentou um panorama sobre a situação do estado. Em seguida, o economista Marcelo Neri e o jornalista do jornal O Dia Cássio Bruno debateram sobre a crise financeira do estado e seus respectivos olhares sobre o estado.

No segundo dia do encontro, no 02 de outubro, a educadora Denise Pires de Carvalho, primeira mulher a ocupar o cargo de reitoria da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), falou sobre a importância da educação para o estado e para todo o Brasil. O técnico de vôlei Bernardinho também esteve presente e falou sobre liderança, motivando a plateia a ter uma visão de time. Fizeram ainda parte do debate Carlos Eduardo Prazeres, diretor da Orquestra Maré do Amanhã, e o premiado designer Guto Indio da Costa.

O terceiro dia de debates do Movimento Rio em Frente, no 03 de outubro, teve a educação como tema principal e contou com a presença da gerente de desenvolvimento da Fundação Roberto Marinho, Mônica Pinto; Rafael Parente, CEO da Edufuturo; Daniely Gomiero, do Instituto Claro e Silvana Gontijo, escritora e pedagoga. O dia foi marcado pela apresentação de dados históricos e pesquisas realizadas sobre o acesso à educação, bem como os desafios que muitos brasileiros ainda têm de acessar a educação.

O quarto dia de encontro, 04 de outubro, contou com debate sobre economia criativa. Referência no assunto, a economista Ana Carla Fonseca apresentou as diversas possibilidades que o Rio de Janeiro possui, seguindo um plano de transformação, investindo em gastronomia, moda, turismo, e em sua maior riqueza, o capital humano. A designer Mirella Magliori, a produtora Carla Camurati e o head de desenvolvimento de negócios da Fábrica de Startups, Pedro El-Bainy, falaram sobre empreendedorismo e a transformação que pode gerar para o estado.